Profissional capaz de conciliar tecnologia e sustentabilidade será mais valorizado no mercado

A aplicação de novas tecnologias tem se transformado em parte indispensável das estratégias de inovação e governança das empresas, tendo ainda como pano de fundo a sustentabilidade, exigência cada vez mais imposta pelo mercado e pela sociedade. Por isso, nos próximos anos, a demanda por profissionais capazes de fazer essa conciliação aumentará exponencialmente, nos mais diversos campos de atuação. Contudo, é necessário que haja capacitação para tal.

“Não basta apenas o advogado dominar o direito, o publicitário conhecer exatamente seu público-alvo ou o arquiteto ser um excelente projetista. Cada vez mais, explorar as novas ferramentas para alcançar resultados que vão além do lucro exigirá domínio, conhecimento. Mas, além de pensar no retorno financeiro, não abrir mão da sustentabilidade como parte do seu negócio ”, diz Tereza de Brito Carvalho, coordenadora de MBA do PECE (Programa de Educação Continuada) da Poli USP.

Foi justamente para atender a essa demanda de mercado que o PECE abriu um novo curso MBA para 2018, que é o de Governança e Inovação de Tecnologias Digitais com Sustentabilidade – com certificado de conclusão emitido oficialmente pela USP. As aulas têm previsão de início para fevereiro e os interessados em participar do processo de seleção podem se inscrever por meio do site www.pecepoli.com.br. O curso tem duração de dois anos.

Computação Verde e Gestão de Resíduos Eletroeletrônicos, Empreendedorismo e Negócios Socioambientais e Tendências em Tecnologias Digitais Sustentáveis são algumas das disciplinas que fazem parte do novo curso do PECE.  “Profissionais capacitados para elaboração e criação de projetos envolvendo as mais novas tecnologias, levando também em consideração a proteção ambiental e o desenvolvimento social, com ganho financeiro, serão ainda mais valorizados no nosso mercado de trabalho”, conclui a coordenadora.

Compartilhar com: